sábado, 20 de novembro de 2010

Eu e as minhas flautas!!

Puxa! Enfim, tenho novamente um tempo pra alimentar o meu faminto blog! Em meio a um mar de inspiração e com muita vontade de escrever, paira no ar uma dúvida: Sobre o que e como escrever? Enquanto pensava, peguei a minha flauta e comecei a tocar, nenhuma música em especial, mas somente pelo prazer de ouvir esse som! Então resolvi escrever sobre as minhas flautas.
Eu não sou um grande instrumentista. Na verdade, estou aprendendo a tocar agora. Mas, eu amo o som das minhas flautas. Digo minhas flautas (no plural) porque tenho duas: uma flauta doce soprano (com um som melódico e mais agudo) e uma flauta doce contralto (com um som um pouco mais grave). Eu amo as duas.
Ah! Mas, por que escrever sobre as minhas flautas? Primeiramente, é legal que os meus amigos que acompanham meus posts fiquem cientes de que a música é algo que acompanha a minha vida dia após dia. Até porque como vocês podem ver no meu perfil, sou evangélico e amo louvar no grupo de jovens da Igreja (ou seja cantar) a Deus!
A música é algo muito importante pra maioria pessoas. Todos temos alguma música marcante, que nos faz recordar algum momento importante (feliz ou triste) das nossas vidas (até gostaria de saber de você que está lendo esse texto, qual é a música importante pra você e que te faz lembrar algum momento). Mas, como eu dizia, resolví escrever esse texto para falar das minhas flautas.

Em diversos momentos eu pego uma flauta pra tocar! Muitas vezes, como eu já disse, simplesmente pelo prazer de ouvir o seu som. Em outras vezes é algo que me ajuda a esquecer das tantas responsabilidades e compromissos (trabalho, faculdade, ônibus, metrô lotado e outras coisas).
Então quando comecei a refletir para escrever este texto, me veio uma bela lição: O tempo é extremamente precioso e preciso aproveitá-lo bem. Quantas vezes, no meu dia a dia, quero simplesmente uma hora livre! Só uma hora! E não tenho. Quando chego do trabalho, lembro que preciso estudar, arrumar a casa e logo me preparar e ir para a faculdade. E quando poderei fazer algo que realmente me traz prazer? E algo que me traz prazer é tocar flauta!
Depois disso, te digo amigo leitor: Quantas vezes, você quer um tempinho pra fazer aquilo que te traz prazer e alegria? Quem sabe ler um livro, sair com os amigos ou até mesmo descansar? Veja como o se tempo é importante! Digo-te então, não perca seu tempo, aproveite-o bem! Faça pequenos momentos felizes e satisfatórios! Desta forma você terá mais força pra vencer as barreiras e dificuldades que aparecem diante de ti no seu dia a dia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário